Neste Sábado Santo, assista novamente A Paixão de Cristo, de Mel Gibson, não sem antes ler estes dados tão interessantes e enriquecedores sobre a película.

Dados Impressionantes Sobre o Filme “A Paixão de Cristo”, de Mel Gibson.

O diretor Mel Gibson queria que o filme fosse o mais fiel possível aos Evangelhos, e por isso o filme é inteiramente falado em Latim, Aramaico e Hebraico, as línguas faladas na época de Cristo. A estória do filme narra as últimas 12 horas da vida de Jesus.

O envolvimento dos líderes judeus persuadindo Pilatos a crucificar Jesus a qualquer preço, fez surgir um grande temor de que o filme poderia provocar reações anti-semitas. Em meio a opiniões divididas, muito debate e polêmica, o próprio Vaticano interveio dizendo que não encontrou motivos para classificar a obra como anti-semita. No entanto, a polêmica continuou.

Mel Gibson passou por um verdadeiro “Calvário” durante o ano de 2003. Devido à polêmica causada em torno do filme, as grandes distribuidoras e estúdios fecharam as portas para o diretor. Poucas vezes um filme provocou tantas divergências antes mesmo de estrear e pareceu mais destinado ao fracasso, também por ser um épico falado em línguas mortas (latim e aramaico).

Gibson ainda afirmou que decidiu realizar esse filme, quando, durante uma crise existencial e um quase suicídio, encontrou Jesus. Porém, como nenhum estúdio quisesse financiá-lo, ele o pagou, produziu e dirigiu, sozinho. Na hora de distribuir, aconteceu a mesma coisa: portas fechadas! Até que uma pequena distribuidora, a Newmarket Films, resolveu arriscar-se e distribuir seu filme.

Todavia, a produção acabou sendo um sucesso de bilheteria. Milhares de pessoas se aglomeravam nas portas do cinema para assistirem a estréia nos EUA. O filme arrecadou 125 milhões de dólares em cinco dias, quebrando o recorde que pertencia ao “Senhor dos Anéis – o Retorno do Rei.”

A Paixão de Cristo é uma produção cinematográfica repleta de curiosidades. Por exemplo, as iniciais do nome de Jim Caviezel, o ator que fez o papel de Jesus, são JC, as mesmas de Jesus Cristo. E Caviezel tinha 33 anos quando começou a rodar o filme, a mesma idade de Jesus quando morreu. Por outro lado, o nome da atriz que fez o papel de Maria era Maia Morgentsern. A diferença de Maia para Maria é a letra R e ademais, Morgenstern, seu sobrenome alemão, quer dizer “Estrela da Manhã”, que é um dos títulos de Nossa Senhora.

Caviezel sofreu muito durante as filmagens. As sessões de maquiagem, nos períodos piores, iam das 2h até às 10h da manhã. O ator precisava ficar curvado para que os maquiadores lhe aplicassem a pele. Era difícil de engolir comida, sentia frio o tempo todo, deslocou o ombro na cena da crucificação, lutou contra a hipotermia várias vezes, sofreu uma pneumonia, teve um corte de 35 centímetros nas costas causados por dois açoites que o acertaram de verdade, dores de cabeça por causa do modo de sustentação da coroa de espinhos e por ter que enxergar apenas com um olho, dentre outras dificuldades.

O ator entendeu que precisaria rezar muito para conseguir terminar o filme. Mel Gibson arrumou uma missa em latim para ele, que comungava todos os dias. Somente um dia não recebeu a Eucaristia e foi justo quando um raio caiu em sua cabeça. Jim Caviezel e Jon Mikalini, um dos assistentes, foram atingidos por relâmpagos e nada sofreram.

Mel Gibson tem contado, em entrevistas, que outras coisas incomuns aconteceram durante as filmagens, tais como pessoas curadas de doenças e conversões. Um dos algozes de Jesus no filme, por exemplo, era muçulmano e virou católico .

Para retratar as últimas horas da vida de Jesus com máxima fidelidade ao que aconteceu, Gibson contou com a assessoria de um sacerdote especialista em Sagrada Escritura. Ele se baseou, ainda, nos estudos feitos sobre o Santo Sudário de Turim, a mortalha de Jesus na qual sua imagem ficou milagrosamente impressa. O Sudário foi estudado por 20 anos, pelo Dr. Pierre Barbet, um cirurgião francês que confirma toda a violência que o filme mostra sobre a Paixão do Senhor.

A própria Bíblia nos narra um pouco dessas agruras que Jesus sofreu por nós. Em Is 52, 14; 53, 2-4, lemos: “Tão desfigurado ele estava que não parecia ser um homem ou ter aspecto humano […]. Não tinha beleza nem atrativo para o olharmos, não tinha aparência que nos agradasse. Era desprezado como o último dos mortais, homem coberto de dores, cheio de sofrimentos; passando por ele, tapávamos o rosto; tão desprezível era…A verdade é que ele tomava sobre si nossas enfermidades e sofria, ele mesmo, nossas dores; e nós pensávamos fosse um chagado, golpeado por Deus e humilhado! Esses versículos, somados aos relatos históricos dos Evangelhos (que narram a prisão, flagelação, coroação de espinhos e crucificação de Nosso Senhor ), são mais do que suficientes para nos colocar diante dos olhos um verdadeiro quadro de “horrores”.

Duas freiras católicas, Anna Catarina Emmerich e Maria de Jesus de Ágreda receberam revelações particulares sobre a a Paixão de Jesus. Embora não se possa aceitar os escritos das freiras como de fé católica, o Catecismo da Igreja Católica esclarece que “o sentir dos fiéis sabe discernir e guardar o que nestas revelações constitui um apelo autêntico de Cristo ou dos seus santos à Igreja” (§ 67).
Na obra “La mística Ciudad de Dios”, Maria de Jesus de Ágreda narra:
“Por ordem, de dois a dois, o açoitaram com tão inaudita ferocidade que, humanamente, não se poderia cogitar, se Lúcifer não tivesse dominado o ímpio coração daqueles seus agentes. Os dois primeiros açoitaram o inocentíssimo Senhor com cordas muito retorcidas, duras e grossas, empregando neste sacrilégio toda a raiva de sua indignação, e a força de seus músculos. Estes primeiros açoites cobriram todo o corpo deificado de nosso Salvador de grandes manchas roxas e vergões. Ficou entumecido, desfigurado, com o Preciosíssimo Sangue à flor da pele.
Cansados estes algozes, entraram em cena os dois seguintes. Com correias duríssimas continuaram a flagelação que abriu as esquimoses e vergões feitos pelos primeiros. O sangue divino rebentou, molhou todo o sagrado corpo de Jesus, salpicou as vestes dos sacrílegos esbirros e escorreu até o solo.
Retiraram-se estes verdugos para dar lugar aos terceiros que se serviram de novos flagelos de nervos de animais, quase tão duros como o vime seco. Açoitaram o Senhor com maior crueldade, pois feriam as próprias feridas que os primeiros tinham feito porque eram ocultamente instigados pelos demônios ,enfurecidos com a paciência de Cristo. Estando rasgadas as veias do sagrado corpo, e todo ele parecendo uma só chaga, não encontraram os terceiros verdugos nenhuma parte sã para abrir outras.
Persistindo nos desumanos golpes, rasgaram a imaculada e virginal carne de Cristo nosso Redentor, dela caindo no solo pedaços. Em pontos das costas os ossos ficaram a descoberto, manchados pelo sangue, alguns na extensão de um palmo. Para apagar totalmente aquela beleza que excedia a de todos os filhos dos homens (cf. Sl 44, 3), açoitaram-lhe o divino rosto, os pés e as mãos, sem deixar lugar por ferir, até onde puderam desafogar o furor e o ódio que haviam concebido contra o inocentíssimo Cordeiro. O divino sangue correu pelo solo, acumulando-se em poças. Os golpes que lhe deram nos pés, nas mãos e na divina face, foram extremamente dolorosos, por serem estas partes mais nervosas, sensíveis e delicadas. A venerável face ficou entumecida e chagada até cegar os olhos pelo sangue e pelo inchaço”. Além de tudo isto, cobriram-na de cusparadas imundíssimas que lhe lançaram juntamente com os golpes, fartando-o de opróbrios”. Para tornar reais estas imagens, novas técnicas de maquiagem tiveram que ser inventadas.
Essas minúcias coincidem com as revelações de mesma natureza recebidas pela Beata Anna Catarina Emmerich. Contudo, Mel Gibson não pôde ir além do que fez, nas cenas da flagelação, para poder deixar Jesus com aspecto minimamente humano e não causar tanta repugnância. Ainda assim, a grande maioria das pessoas que vê o filme não consegue ver toda a flagelação.
E, se é assim, se Cristo morreu de forma tão terrível — como Mel Gibson dramatizou —, então os nossos pecados têm uma dimensão que ainda não somos capazes de precisar adequadamente. Se foi por causa de nossas blasfêmias, de nossas impurezas e de nossa preguiça que morreu Jesus… em que grande erro incorrem aqueles que tratam o pecado como uma trivialidade! Se o preço de nossa libertação é o Sangue caríssimo de um Deus — de dignidade infinita —, com que cuidado deveríamos evitar o pecado e com que lágrimas de arrependimento não deveríamos chorar os que já cometemos! Se as carnes de Cristo foram arrancadas para nos salvar, a ponto de deixar expostos os seus ossos…!, com que cuidado não devemos zelar por conservar nossas almas em estado de graça! A quem nos amou tanto assim, como não amar de volta?
Seja este, portanto, o nosso principal objetivo nesta vida: corresponder ao amor apaixonado de Deus, que chega a fazer-se homem e derramar o próprio Sangue para ver-nos consigo, um dia, no Céu. Se até aqui temos sido inconstantes na vida da graça, mornos em nossa conduta, relapsos em nossos exames de consciência, é hora de reagirmos! Ouçamos enfim a voz do Sangue mais eloquente que o de Abel (cf. Hb 12, 24), e clamemos por misericórdia.

(Compilação de diferentes sites da Internet )

Pe. Fernando Rebouças




Novena e Festa da Divina Misericórdia 2021

NOVENA DA MISERICÓRDIA

Em cada dia da novena, conduzirás ao Meu coração um grupo diferente de almas, e as mergulharás no oceano da minha Misericórdia. Eu conduzirei todas as almas à casa do meu Pai… Por minha parte, nada negarei a nenhuma daquelas almas que tu conduzirás à fonte da minha Misericórdia. Cada dia pedirás a meu Pai, pela minha amarga Paixão, graças para essas almas” (Diário 1209).

A Novena é rezada junto com o Terço da Divina Misericórdia.

PRIMEIRO DIA | 02 DE ABRIL | 15H

Hoje traze-me a humanidade inteira, especialmente todos os pecadores e mergulha-os no oceano da minha Misericórdia. Com isso Me consolarás na amarga tristeza em que Me afunda a perda das almas.

Misericordiosíssimo Jesus, de quem é próprio ter compaixão de nós e nos perdoar, não olheis os nossos pecados, mas a confiança que depositamos em Vossa infinita bondade. Acolhei-nos na mansão do vosso compassivo Coração e nunca nos deixeis sair dele. Nós vo-lo pedimos pelo amor que Vos une ao Pai e ao Espírito Santo.

Eterno Pai, olhai com misericórdia para toda a humanidade, encerrada no Coração compassivo de Jesus, mas especialmente para os pobres pecadores. Pela Sua dolorosa Paixão, mostrai-nos a Vossa Misericórdia, para que glorifiquemos a onipotência da Vossa Misericórdia, por toda a eternidade. Amém.

SEGUNDO DIA | 03 DE ABRIL | 20H

Hoje traze-Me as almas dos sacerdotes e religiosos e mergulha-as na minha insondável Misericórdia. Elas Me deram força para suportar a amarga Paixão. Por elas, como por canais, corre para a humanidade a minha Misericórdia.

Misericordiosíssimo Jesus, de quem provém tudo que é bom, aumentai em nós a graça, para que pratiquemos dignas obras de misericórdia, a fim de que aqueles que olham para nós glorifiquem o Pai da Misericórdia que está no Céu.

Eterno Pai, dirigi o olhar da vossa Misericórdia para a porção eleita da vossa vinha: para as almas dos sacerdotes e religiosos. Concedei-lhes o poder da vossa bênção e, pelos sentimentos do Coração de vosso Filho, no qual estão encerradas, dai-lhes a força da vossa luz, para que possam guiar os outros nos caminhos da salvação e juntamente com eles cantar a glória da vossa insondável Misericórdia, por toda a eternidade. Amém.

TERCEIRO DIA | 04 DE ABRIL | 10H

Hoje traze-Me todas as almas piedosas e fiéis e mergulha-as no oceano da minha Misericórdia. Estas almas consolaram-Me na Via-sacra; foram aquela gota de consolação em meio ao mar de amarguras.

Misericordiosíssimo Jesus, que concedeis prodigamente a todas as graças do tesouro da vossa Misericórdia, acolhei-nos na mansão do vosso compassivo Coração e não nos deixeis sair dele pelos séculos; suplicamo-Vos pelo amor inconcebível de que está inflamado o vosso Coração para com o Pai Celestial.

Eterno Pai, olhai com Misericórdia para as almas fiéis, como a herança do vosso Filho. Pela sua dolorosa Paixão concedei-lhes a vossa bênção e cercai-as da vossa incessante proteção, para que não percam o amor e o tesouro da santa fé, mas com toda a multidão dos Anjos e dos Santos glorifiquem a vossa imensa Misericórdia, por toda a eternidade. Amém.

QUARTO DIA | 05 DE ABRIL | 12H

Hoje traze-Me os pagãos e aqueles que ainda não Me conhecem e nos quais pensei na minha amarga Paixão. O seu futuro zelo consolou o meu Coração. Mergulha-os no mar da minha Misericórdia.

Misericordiosíssimo Jesus, que sois a luz de todo o mundo, aceitai na mansão do vosso compassivo Coração as almas dos pagãos que ainda não Vos conhecem. Que os raios da vossa graça os iluminem para que também eles, juntamente conosco, glorifiquem as maravilhas da vossa Misericórdia e não os deixeis sair da mansão do vosso compassivo Coração.

Eterno Pai, olhai com Misericórdia para as almas dos pagãos e daqueles que ainda não Vos conhecem e que estão encerrados no Coração compassivo de Jesus. Atraí-as à luz do Evangelho. Essas almas não sabem que grande felicidade é amar-Vos. Fazei com que também elas glorifiquem a riqueza da vossa Misericórdia, por toda a eternidade. Amém.

QUINTO DIA | 06 DE ABRIL | 12H

Hoje traze-Me as almas dos Cristãos separados da Unidade da Igreja e mergulha-as no mar da minha Misericórdia. Na minha amarga Paixão dilaceravam o meu Corpo e o meu Coração, isto é, a minha Igreja. Quando voltam à unidade da Igreja, cicatrizam-se as minhas Chagas e dessa maneira eles aliviam a minha Paixão.

Misericordiosíssimo Jesus que sois a própria Bondade, Vós não negais a luz àqueles que Vos pedem, aceitai na mansão do vosso compassivo Coração as almas dos nossos irmãos separados, e atraí-os pela vossa luz à unidade da Igreja e não os deixeis sair da mansão do vosso compassivo Coração, mas fazei com que também eles glorifiquem a riqueza da vossa Misericórdia.

Eterno Pai, olhai com Misericórdia para as almas dos nossos irmãos separados que esbanjaram os vossos bens e abusaram das vossas graças, permanecendo teimosamente nos seus erros. Não olheis para os seus erros, mas para o amor do vosso Filho e para a sua amarga Paixão, que suportou por eles, pois também eles estão encerrados no Coração compassivo de Jesus. Fazei com que também eles glorifiquem a vossa Misericórdia por toda a eternidade. Amém.

SEXTO DIA | 07 DE ABRIL | 12H

Hoje traze-Me as almas mansas, assim como as almas das criancinhas, e mergulha-as na minha Misericórdia. Estas almas são as mais semelhantes ao meu Coração. Elas reconfortaram-Me na minha amarga Paixão da minha agonia. Eu as vi quais anjos terrestres que futuramente iriam velar junto aos meus altares. Sobre elas derramo torrentes de graças. Só a alma humilde é capaz de aceitar a minha graça; às almas humildes favoreço com a minha confiança.

Misericordiosíssimo Jesus, que dissestes: “Aprendei de Mim que sou manso e humilde de coração”, aceitai na mansão do vosso compassivo Coração as almas mansas e humildes e as almas das criancinhas. Essas almas encantam o Céu todo e são a especial predileção do Pai Celestial, são como um ramalhete diante do trono de Deus, com cujo perfume o próprio Deus se deleita. Essas almas têm a mansão permanente no Coração compassivo de Jesus e cantam sem cessar um hino de amor e misericórdia pelos séculos.

Eterno Pai, olhai com Misericórdia para as almas mansas e humildes e para as almas das criancinhas, que estão encerradas na mansão compassiva do Coração de Jesus. Essas almas são as mais semelhantes a vosso Filho; o perfume dessas almas eleva-se da Terra e alcança o vosso trono. Pai de Misericórdia e de toda bondade, suplico-Vos pelo amor e predileção que tendes para com essas almas, abençoai o mundo todo, para que todas as almas cantem juntamente a glória à vossa Misericórdia, por toda a eternidade. Amém.

SÉTIMO DIA | 08 DE ABRIL | 12H

Hoje traze-Me as almas que veneram e glorificam de maneira especial a minha Misericórdia e mergulha-as na minha Misericórdia. Estas almas foram as que mais sofreram por causa da minha Paixão e penetraram mais profundamente no meu espírito. Elas são a imagem viva do meu Coração compassivo. Estas almas brilharão com especial fulgor na vida futura. Nenhuma delas irá ao fogo do Inferno; defenderei cada uma delas de maneira especial na hora da morte.

Misericordiosíssimo Jesus, cujo Coração é o próprio amor, aceitai na mansão do vosso compassivo Coração as almas que honram a glorificam de maneira especial a grandeza da vossa Misericórdia. Essas almas tornadas poderosas pela força do próprio Deus, avançam entre penas e adversidades, confiando na vossa Misericórdia. Essas almas estão unidas com Jesus e carregam sobre os seus ombros a humanidade toda. Elas não serão julgadas severamente, mas a vossa Misericórdia as envolverá no momento da morte.

Eterno Pai, olhai com Misericórdia para as almas que glorificam e honram o vosso maior atributo, isto é, a vossa inescrutável Misericórdia; elas estão encerradas no Coração compassivo de Jesus. Essas almas são o Evangelho vivo e as suas mãos estão cheias de obras de misericórdia; suas almas repletas de alegria cantam um hino de misericórdia ao Altíssimo. Suplico-Vos, ó Deus, mostrai-lhes a vossa Misericórdia segundo a esperança e confiança que em Vós colocaram. Que se cumpra nelas a promessa de Jesus, que disse: “As almas que veneram a minha insondável Misericórdia, Eu mesmo as defenderei durante a vida, especialmente na hora da morte, como minha glória”. Amém.

OITAVO DIA | 09 DE ABRIL | 12H

Hoje traze-Me as almas que se encontram na prisão do Purgatório e mergulha-as no abismo da minha Misericórdia; que as torrentes do meu Sangue refresquem o seu ardor. Todas estas almas são muito amadas por Mim, pagam as dívidas à minha Justiça. Está em teu alcance trazer-lhes alívio. Tira do tesouro da minha Igreja todas as indulgências e oferece-as por elas. Oh, se conhecesses o seu tormento, incessantemente oferecerias por elas as esmolas do espírito e pagarias as suas dívidas à minha Justiça.

Misericordiosíssimo Jesus, que dissestes que quereis misericórdia, eis que estou trazendo à mansão do vosso compassivo Coração as almas do Purgatório, almas que Vos são muito queridas e que, no entanto, devem dar reparação à vossa Justiça; que as torrentes de Sangue e Água que brotaram do vosso Coração apaguem as chamas do fogo do Purgatório, para que também ali seja glorificado o poder da vossa Misericórdia.

Eterno Pai, olhai com Misericórdia para as almas que sofrem no Purgatório e que estão encerradas no Coração compassivo de Jesus. Suplico-Vos que, pela dolorosa Paixão de Jesus, vosso Filho, e por toda a amargura de que estava inundada a sua Alma santíssima, mostreis vossa Misericórdia às almas que se encontram sob o olhar da vossa Justiça; não olheis para elas de outra forma senão através das Chagas de Jesus, vosso Filho muito amado, porque nós cremos que a vossa bondade e Misericórdia são incomensuráveis. Amém.

NONO DIA | 10 DE ABRIL | 18H

Hoje traze-Me as almas tíbias e mergulha-as no abismo da minha Misericórdia. Estas almas ferem mais dolorosamente o meu Coração. Foi da alma tíbia que a minha Alma sentiu repugnância no Horto. Elas levaram-Me a dizer: Pai, afasta de Mim este cálice, se assim for a vossa vontade. Para elas, a última tábua de salvação é recorrer a minha Misericórdia.

Ó compassivo Jesus, que sois a própria Compaixão, trago à mansão do vosso compassivo Coração as almas tíbias; que se aqueçam no fogo do vosso amor puro essas almas geladas, que, semelhantes a cadáveres, Vos enchem de tanta repugnância. Ó Jesus, muito compassivo, usai a onipotência da vossa Misericórdia e atraí-as até ao fogo do vosso amor e concedei-lhes o amor santo, porque Vós tudo podeis.

Eterno Pai, olhai com Misericórdia para as almas tíbias e que estão encerradas no Coração compassivo de Jesus. Pai de Misericórdia, suplico-Vos pela amargura da Paixão do vosso Filho e por sua agonia de três horas na Cruz, permiti que também elas glorifiquem o abismo da vossa Misericórdia… Amém. (Diário 1210-1228)

FESTA DA MISERICÓRDIA

Festa da Misericórdia é um dos elementos mais importantes da devoção à Divina Misericórdia presentes nas revelações de Nosso Senhor à Santa Faustina. No Diário o tema recorre  em 37 números, em 16 dos quais nos deparamos com uma manifestação extraordinária de Jesus a seu respeito. Com efeito, aos 22/02/1931, uma das primeiras revelações de Jesus à Santa Faustina diz respeito à Festa da Misericórdia, que deveria ser celebrada no 2º domingo da Páscoa:

“Eu desejo que haja a Festa da Misericórdia. Quero que essa Imagem, que pintarás com o pincel, seja benzida solenemente no primeiro domingo depois da Páscoa, e esse domingo deve ser a Festa da Misericórdia” (Diário, 49; cf. 88; 280; 299b; 458; 742; 1048; 1517).

A Festa é uma obra divina, mas Ele quer que Santa Faustina se empenhe tanto em sua implantação (D. 74; 341; 463; 1581; 1680), como em seu incremento: “Na Minha festa, na Festa da Misericórdia, percorrerás o mundo inteiro e trarás as almas que desfalecem à fonte da Minha misericórdia. Eu as curarei e fortalecerei” (D. 206); “Pede ao Meu servo fiel que, nesse dia, fale ao mundo inteiro desta Minha grande misericórdia, que aquele que, nesse dia, se aproximar da Fonte da Vida, alcançará perdão total das culpas e penas” (D. 300a; cf. 1072). Santa Faustina abraça com toda a alma esta causa, pelo que exclama e reza: “Oh! como desejo ardentemente que a Festa da Misericórdia seja conhecida pelas almas!” (D. 505); “Apressai, Senhor, a Festa da Misericórdia, para que as almas conheçam a fonte da Vossa bondade” (D. 1003; cf. 1041). Jesus leva a sério a dedicação de Santa Faustina nesta missão: “Pelos teus ardentes desejos, estou apressando a Festa da Misericórdia…” (D. 1082; cf. 1530), e por isso o demônio procura atrapalhar o seu caminho (D. 1496).

Em 1935, no domingo de encerramento do Jubileu da Redenção, Santa Faustina participa da Eucaristia como se estivesse celebrando a Festa da Misericórdia; Jesus então se lhe manifesta como está na imagem e lhe diz: “Essa Festa saiu do mais íntimo da Minha misericórdia e está aprovada nas profundezas da Minha compaixão. Toda alma que crê e confia na Minha misericórdia irá alcançá-la” (D. 420; cf. 1042; 1073). Sabe, contudo, que talvez não participe em vida da sua celebração, mas nem por isso se desanima: “Eu sou apenas Seu instrumento. Oh! quão ardentemente desejo ver essa Festa da Misericórdia Divina que Deus está exigindo através de mim, mas se for a vontade de Deus e se ela tiver que ser comemorada solenemente apenas depois da minha morte, eu já agora me alegro com ela e já a comemoro interiormente com a permissão do confessor” (D. 711). Chega a tomar conhecimento – por iluminação divina – das disputas que se dão no Vaticano por causa desta Festa (D. 1110; cf. 1463) e dos avanços positivos a seu respeito através do Beato Pe. Sopocko (D. 1254). A Festa propriamente dita seria celebrada no Santuário de Cracóvia-Lagiewniki seis anos após a morte de Santa Faustina (1944).

A Festa da Divina Misericórdia e o Quadro

Fica patente no Diário que existe uma relação muito estreita entre Festa da Misericórdia e veneração do quadro, proclamação da divina misericórdia, confiança nesta divina misericórdia, participação nos sacramentos (Eucaristia e Confissão) e remissão dos pecados (culpas e penas):

“A tua tarefa e obrigação é pedir aqui na Terra a misericórdia para o mundo inteiro. Nenhuma alma terá justificação, enquanto não se dirigir, com confiança, à Minha misericórdia. E, É POR ISSO QUE O PRIMEIRO DOMINGO DEPOIS DA

PÁSCOA DEVE SER A FESTA DA MISERICÓRDIA. Neste dia, os sacerdotes devem falar às almas desta Minha grande e insondável misericórdia. Faço-te dispensadora da Minha misericórdia. Diz ao teu confessor que aquela Imagem deve ser exposta na igreja, e não dentro da clausura desse Convento. POR MEIO DESSA IMAGEM CONCEDEREI MUITAS GRAÇAS ÀS ALMAS; que toda alma tenha, por isso, acesso a ela” (D. 570); “Desejo que a Festa da Misericórdia seja refúgio e abrigo para todas as almas, especialmente para os pecadores. Neste dia, estão abertas as entranhas da Minha misericórdia. Derramo todo um mar de graças sobre as almas que se aproximam da fonte da Minha misericórdia. A ALMA QUE SE CONFESSAR E COMUNGAR ALCANÇARÁ O PERDÃO DAS CULPAS E DAS PENAS. Neste dia, estão abertas todas as comportas divinas, pelas quais fluem as graças. Que nenhuma alma tenha medo de se aproximar de Mim, ainda que seus pecados sejam como o escarlate. A Minha misericórdia é tão grande que, por toda a eternidade, nenhuma mente, nem humana, nem angélica a aprofundará. Tudo o que existe saiu das entranhas da Minha misericórdia. Toda alma contemplará em relação a Mim, por toda a eternidade, todo o Meu amor e a Minha misericórdia. A Festa da Misericórdia saiu das Minhas entranhas. Desejo que seja celebrada solenemente no primeiro domingo depois da Páscoa” (D. 699); “Desejo conceder indulgência plenária às almas que se confessarem e receberem a Santa Comunhão na Festa da Minha misericórdia” (D. 1109).

Em 1936 o Senhor lhe pede que esta Festa seja preparada espiritualmente: “O Senhor me disse para rezar o Terço da Misericórdia por nove dias antes da Festa da Misericórdia. Devo começar na Sexta-feira Santa. Através desta novena concederei às almas toda espécie de graças” (D. 796; cf. 1059; 1209). A relevância desta Festa se pode depreender também da seguinte exortação e promessa: “As almas se perdem, apesar da Minha amarga Paixão. Estou lhes dando a última tábua de salvação, isto é, a Festa da Minha Misericórdia. Se não venerarem a Minha misericórdia, perecerão por toda a eternidade” (D. 965; cf. 998).




As 24 Horas da Paixão – Serva de Deus Luísa Picarreta

Clique aqui para fazer o download.

*“Todos os remédios que a humanidade precisa se encontram na Minha Vida e na Minha Paixão.”* (Jesus à Serva de Deus Luísa Piccarreta – Vol. 13, 21 de Outubro de 1921)

*Meditação das 24 Horas da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo*

*Quando?*
Início: Hoje, 1º de abril, às 17h (Quinta-feira Santa )
Término: 2 de abril, às 17h (Sexta-feira da Paixão)

*Como?*
Cada um medita a hora que escolheu no formulário (Registre sua participação: https://www.divinavontade.com/24horasdapaixao2021/)

*O que será meditado?*
As orações das 24 Horas da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo.

*Onde encontrar as orações?*
No livro de mesmo nome: 24 Horas da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo, de Luísa Piccarreta.

*Eu não tenho o livro. Como faço?* Clique no link para o *texto completo e vídeo* das 24 Horas da Paixão: https://www.divinavontade.com/portugues/

*Tem uma outra opção?*
Sim. O aplicativo da Divina Vontade (gratuito). Baixe na Apple Store ou Google Play
(Android: http://bit.ly/DivinaVontadeAndroid ou IOS http://bit.ly/DivinaVontadeIOS )

*Saiba mais: A RECOMPENSA QUE JESUS DARÁ PARA QUEM MEDITAR AS 24 HORAS DA PAIXÃO*
(link https://www.divinavontade.com/valor-das-horas-da-paixao-e-a-recompensa-que-jesus-dara-para-aquele-que-as-faz/ )

❗Atenção: O registro feito através do formulário é somente para um único dia de participação na união de oração motivado pela *Associação do Senhor Jesus/Rede Século 21*; não substitui a participação em qualquer grupo de meditação das 24 Horas da Paixão que, eventualmente, você faça parte.

As 24 Horas da Paixão - Serva de Deus Luísa Picarreta

 




Celebrações da Semana Santa

Missa Solene da Ceia do Senhor

01 de Abril de 2021 | Às 19h30

Celebração da Paixão do Senhor

02 de Abril de 2021 | Às 15h

Missa da Vigília Pascal

03 de Abril de 2021 | Às 18h30

Missa Solene de Páscoa

04 de Abril de 2021 | Às 10h




VIA SACRA | Meditações e Orações do Cardeal Joseph Ratzinger

Clique aqui para visualizar o arquivo em PDF.




Missa da Quarta-feira de Cinzas – 17/02/2021




Missa Solene em Honra da Sagrada Face de Nosso Senhor Jesus Cristo




Festa da Sagrada Face de Jesus do Santo Sudário

Festa da Sagrada Face (nas terça-feiras de carnaval):

Jesus expressou veementemente o seu desejo de que seja instituída a Festa da Sagrada Face nas terças-feiras de carnaval de cada ano, em reparação dos pecados. Na década de 1930, a Virgem Maria aparece a Beata Irmã Maria Pierina e diz “(…) Ora, interessa-me muito a Festa da Sagrada Face do meu Filho. Diga ao Papa que esta Festa muito me interessa”. E no dia 10 de janeiro de 1959, a Congregação dos Ritos de Roma, com a aprovação do Papa João XXIII, concedeu aos Bispos e Sacerdotes do Brasil a aprovação para a Festa da Sagrada Face, a ser comemorada da terça-feira de carnaval, aprovando a Liturgia própria para a Missa.

Liturgia própria para a Missa Votiva para a Festa da Sagrada Face (terça-feira de carnaval):

(Rito da Celebração retirada do site do Padre Paulo Ricardo Christo Nihil Praeponere). Faça o download clicando no link abaixo: https://drive.google.com/file/d/178meokWJbWlUVqk-bsG7DyDh9CLv6v0v/view?usp=sharing

Promessas de Jesus aos devotos da Sagrada Face
(promessas reveladas à Santa Matildes, à Santa Gertrudes, à Beata Irmã Maria Pierina e à Irmã Maria de São Pedro)

1. “Por Minha Sagrada Face alcançareis a salvação de muitas almas! Pedi, nada vos será negado”;

2. “Nenhum daqueles que honrar Minha Face será separado de Mim”;

3.”Os devotos da Sagrada Face receberão, pela contemplação de Minha natureza humana, um vivo resplendor da Minha Divindade, e serão esclarecidos no fundo de suas almas”;

4. “Do mesmo modo que procurardes reparar a Minha Face desfigurada pelos pecadores, assim Eu cuidarei de vossa alma, tornando-a tão bela como era ao sair das fontes batismais”;

5. “Esta Face é como um selo de Divindade, pois tem o poder de imprimir nas almas que a Ela se dedicam contrição tão perfeita, que mesmo os seus pecados serão transformados, diante de Mim, em jóias de ouro precioso”;

6. ”Venerando a Minha Santa Face, em espírito de expiação, serão para Mim tão gratos como santa Verônica. Farão uma generosidade igual a dela e Eu gravarei os Meus traços divinos em suas almas”;

7. “Oferecendo a Minha Santa Face a Meu Pai, apaziguarão a Minha cólera divina e obterão a conversão dos pecadores, como se fosse uma moeda celestial”. “Eles farão milagres pela Minha Santa Face. Iluminá-los-ei com a Minha luz, rodeá-los-ei com o Meu amor e fá-los-ei perseverantes no bem”;

8. “Eu serei o defensor, perante Meu Pai, de todos aqueles que por palavras, escritos ou orações defenderem a Minha causa nesta obra de reparação. Na hora da morte purificarei a face de suas almas de todas as manchas de pecado e lhes devolverei a sua formosura original”.

9. “Eu garantirei aos devotos contrição tão perfeita que seus pecados serão transformados diante de Mim em jóias de precioso ouro. Nenhum deles será afastados de Mim. Na oferenda de Minha Face ao Pai, eles terão acalmado Sua cólera e vão adquirir, como moeda celestial, o perdão por seus pecados”. “Eu abrirei Minha boca para pedir ao Pai para garantir todas as preces que eles Me apresentarem”;

10. “Vou iluminá-los com Minha luz, e vou consumi-los com Meu amor. Eu lhes darei frutos de boas obras. Eles vão, como a piedosa Verônica, enxugar a Minha adorável Face ultrajada pelo pecado, e Eu vou imprimir Minha Divina Fisionomia em suas almas. Em suas mortes, vou renovar neles a imagem de Deus, apagada pelo pecado. Semelhante à Minha Face, eles brilharão mais do que muitos outros na vida eterna e o brilho da Minha Face vai enchê-los de prazer”.

(promessas retiradas do Livro “Apóstolos da Sagrada Face de Jesus”, Uberlândia)

Baixar PDF

SagradaFaceSite

Baixar PDF




Conhece-te, aceita-te e supera-te: Ferramentas de autoconhecimento para a vida espiritual

Você já se conhece?

Conhecer a si mesmo enquanto imagem e semelhança de Deus é um passo fundamental para o amadurecimento em direção à santidade. 😇

“Conhece-te, aceita-te e supera-te” é o tríptico com que Santo Agostinho estimulava seus filhos espirituais para a caminhada rumo ao Céu. ☁️🏃🏽‍♂️🏃🏽‍♀️🌎

Para um aprofundamento nessa temática, o Pe. Fernando Rebouças, Capelão do Corpo de Bombeiros Militar do DF, aborda ferramentas milenares e eficazes que se tornaram grandes tradições de conhecimento dos principais tipos humanos segundo suas inclinações inatas de comportamento. 👶🏼🤰🏼

Essa é uma gravação da Palestra para o JUMAS Talk, do grupo JUMAS Brasília, realizada no Google Meet no dia 26/09/2020




Visita do Capelão Ten Cel Fernando ao novo Comandante-Geral Cel Bonfim